FALE CONOSCO: (67) 3028-6562 l 3044-7772 l 3044-7773.
Iodo

Iodo

Qual é a quantidade diária ideal necessária de Iodo para nosso organismo?

O fato é que a medicina nunca definiu uma quantidade considerada correta. O que temos atualmente é uma recomendação criada nos anos 80, o que seria a dose ideal para se evitar o bócio tireoidiano, o que não significa que seja a necessária para manter a saúde otimizada de maneira geral.

Para esclarecer, precisamos de uma dose de 5 a 10 vezes maior do que a recomendada, mas há uma crítica em relação à suplementação de Iodo, sugerindo que há maior excreção da substância na urina, ou seja, supõe-se que se está sendo eliminado, a quantidade está sendo maior do que a que precisamos, mas podemos encarar de uma forma diferente.

Acontece que junto com a captação de Iodo pelo nosso organismo, também são absorvidos outros elementos, por exemplo: acordamos e vamos direto para o banho com água repleta de cloro, escovamos os dentes com a pasta de dentes com flúor, tomamos o café da manhã, com aquele pãozinho crocante que foi produzido com bromo

O sistema captador do Iodo no nosso organismo, também capta qualquer outro elemento que faz parte da categoria dos halogênios, ou seja, as substâncias citadas acima.

O excesso de outros elementos impedem que o Iodo, em quantidade que por sinal já é reduzida, seja absorvido pelos receptores do nosso organismo, e assim acaba sendo eliminado na urina. Resultado: cada vez mais pessoas desenvolvendo condições, como nódulos na tireoide, mamas, próstata, problemas de pele, retina, problemas intestinais e até redução na eficiência do sistema imunológico.

Escrito por:  Olavo A. Machadoa
Responsável Téc.:  
Dra. Andreia Antoniolli – CRM 2668/MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com